Leitura ativa do clássico O Mágico de Oz

Escola Franciscana Imaculada Conceição
Leitura ativa do clássico O Mágico de Oz
Obra lida em sala rendeu várias atividades de aprofundamento da leitura

“A leitura literária dialoga com a formação integral do ser humano, oportunizando atividades para debater, escrever, recontar histórias, incentivar diálogos, criar ideias e argumentos. Ao ler e apreciar textos literários, oportuniza-se aos alunos o entretenimento e o conhecimento sobre gêneros literários, culturas, sentimentos e emoções”. A fala da professora Rosângela Teixeira é a base do projeto de leitura realizado junto às turmas de 5º ano do Ensino Fundamental, com a participação das professoras Martha Alexandra Pitzschk e Rejane e Adrieli Oliveira. A obra escolhida foi o clássico juvenil O Mágico de Oz.

No período de 01 a 08 de outubro, juntamente com as professoras, os alunos puderam ler, discutir e apreciar a leitura. Então, todos foram estimulados à pratica de atividades orais e escritas aliados à leitura. Como encerramento desse projeto, a professora Rejane Betoni realizou uma apresentação lúdica da atuação do Mágico de Oz.

Os alunos interagiram com a personagem invisível, por meio de diálogo direto. Puderam fazer pedidos e se divertiram com a revelação da Fada Rê, com voz distorcida, na performance. Todos foram incentivados a firmarem o propósito: “Eu acredito no faz de conta”, que move a leitura infantil e encaminhados a perceberem que todos os sentimentos desejados pelos personagens estavam ali, dentro deles, o tempo todo, à espera de se revelarem.

A sinopse da obra: “Prepare-se para embarcar em uma viagem fabulosa e reencontrar um livro encantador. O caminho é fácil: é só seguir a estrada dos tijolos amarelos. Publicado em 1900, o livro de L. Frank Baum narra as peripécias de Dorothy que, após ter sua casa transportada pelos ares por um ciclone, aterrissa no encantado reino de Oz. Em busca de um caminho de volta ao lar, Dorothy enfrentará muitos obstáculos, mas com a ajuda de companheiros improváveis, encontrará sua própria força. Da atmosfera melancólica da fazenda onde Dorothy mora com os tios ao esplendor da Cidade de Esmeraldas, L. Frank Baum nos apresenta cenários e personagens inesquecíveis. Sua escrita sensível enaltece a coragem das mulheres e sua protagonista, considerada a primeira feminista da literatura infanto-juvenil, é também uma homenagem a sua esposa e sua sogra ― ambas engajadas na causa dos direitos das mulheres na alvorada do século XX”.

 

Notícias