EIC alinha mudanças para a nova BNCC

Escola Franciscana Imaculada Conceição
EIC alinha mudanças para a nova BNCC
Estudos confrontaram componentes curriculares com planos anuais das áreas

No mês de junho o Serviço de Supervisão Escolar encerrou o ciclo de encontros com professores de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio da EIC, para estudos e análises para encaminhamento das mudanças necessárias na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O evento, batizado de “Encontro com professores: BNCC e você!“, aconteceu ao longo do primeiro semestre, ora por área de atuação, ora por nível de ensino.

Profissionais do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental tiveram encontros em maio e junho, sob a seguinte organização: no dia 28 de maio foram reunidos profissionais de Língua Portuguesa, Arte e Língua Inglesa; no dia 29, os de Ciências e Geografia e no dia 01 de junho, professores de Matemática História e Educação Física. Já os profissionais que atuam na Educação Infantil ou no Ensino Médio estiveram reunidos no dia 15 de junho.

Em todos os encontros foi utilizada a mesma dinâmica com os professores: primeiro os profissionais foram divididos por área de conhecimento (componente curricular); depois, cada grupo fez a análise de sua área de conhecimento na BNCC e confrontou o componente curricular com o plano anual da área. Então, os professores foram questionados se o que é apresentado na BNCC faz sentido com os conteúdos do seu plano anual. A partir do questionamento, cada grupo registrou se existe correspondência, ou se há lacunas entre esses dois parâmetros.

O objetivo desse processo é iniciar o alinhamento curricular da escola com a BNCC, uma vez que as escolas no Brasil estão se organizando para a implantação da Base. O prazo estabelecido para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental é início de 2020 e, para o Ensino Médio, 2022.

“O professor é a peça fundamental nesse processo, então a escola precisa garantir sua participação nos estudos e alinhamento do currículo. O currículo a partir da BNCC, precisa garantir as 10 competências gerais, as habilidades e objetos de conhecimento dos respectivos componentes curriculares organizados nas áreas de conhecimento:  linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e ensino religioso. Esse ciclo de encontros foi só o início de novas reuniões com professores para alinhamento curricular, as quais acontecerão no segundo semestre”, revela a supervisora escolar, Eliane Maria Amaro, que coordena os encontros.

Notícias