Congregação das irmãs franciscanas comemora 186 anos de atividades

Escola Franciscana Imaculada Conceição
Congregação das irmãs franciscanas comemora 186 anos de atividades
Irmãs receberam o carinho da comunidade escolar, mesmo em distanciamento social

O dia 10 de maio é marcado pelo aniversário de fundação da Congregação das Irmãs Franciscanas da Caridade e Penitência Cristã, à qual pertencem as religiosas que diariamente atuam a serviço da educação na Escola Imaculada Conceição. Nessa segunda-feira, seguindo os protocolos de segurança, elas foram surpreendidas com uma “serenata” feita por colaboradores que representaram todos os setores administrativos e pedagógicos da escola logo cedo.

Da sacada superior da residência das irmãs, elas receberam agradecimento pelo incansável trabalho que fazem pela educação, bênçãos para que continuem fortes em seu propósito e músicas e o “Parabéns a você”, cantado por todos, para trazer alegria a esse dia tão especial.

No meio da manhã e da tarde, pequenos grupos de alunos também as homenagearam representando todos os estudantes que estão sob o seu cuidado e atenção. Foram gestos pequenos, dentro do possível e seguro em função da pandemia, mas que deram elas a certeza de que sua dedicação é reconhecida por todos. Hoje, estão na residência as irmãs Adriana Santos, Tania Elisabete dos Santos, Maria Alves de Jesus, Maria de Lourdes Santos e Valesca Wolfart.

Um pouco de história -  O exemplo de amor aos pobres e simplicidade de vida de Francisco de Assis despertaram, no coração da jovem holandesa Catarina Daemen, o desejo de viver conforme São Francisco. Assumindo esta opção, fundou uma congregação de irmãs e passou a chamar-se Madre Madalena Daemen. Seu projeto de vida tinha um lema forte – “Deus Cuida”.

A Congregação das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã foi fundada em 10 de maio de 1835, em Heythuysen, na Holanda, e segue a espiritualidade de São Francisco e Madre Madalena.

No Brasil, as irmãs são presença desde 1872. Elas vieram da Alemanha e estabeleceram-se em São Leopoldo (RS) e, de lá, foram para várias cidades do Rio Grande do Sul.

As irmãs chegaram em Dourados, no ano de 1955, para trabalhar com catequese, posto de puericultura e escola primária. Seis precursoras foram designadas para dar prosseguindo à obra de Madre Madalena em solo mato-grossense, hoje designado sul-mato-grossense.

Notícias